Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

T3 para dois

...a aventura de uma vida a dois...

T3 para dois

...a aventura de uma vida a dois...

Baby Blues

por Mafalda, em 25.04.17

A reportagem é de 2015, mas hoje quando me cruzei com ela no mural do facebook, não consegui evitar as lágrimas que me correram pela cara...

 

Muitas de nós passamos por um baby blues e temos vergonha de o assumir, porque como dizem na entrevista "não é suposto" nos sentirmos assim...

Eu passei por lá! Foi difícil (ainda hoje custa um bocadinho) mas consegui superar... É importante termos uma grande base de apoio e eu tenho.

 

Quando me dizem "então agora venha já o segundo!", talvez seja por isto que digo que vamos lá com muitaaa calma...

Maus hábitos

por Mafalda, em 17.04.17

Quem me conhece sabe que sou fã de babywearing, desde as primeiras semanas de vida do Duarte que uso um wrap sling, ele adora e eu também.

Uma das vantagens é poder tê-lo ao colo e ao mesmo tempo ter total liberdade de braços, posso fazer quase tudo que não "estorva" em nada.

Podia aqui enumerar todos os beníficios do babywearing, mas já existem demasiados artigos sobre o assunto, se quiserem saber um bocadinho mais, é só pesquisar no "Dr. Google" por vantagens babywearing.

Como sabem, o Duarte vem alguns dias comigo para o trabalho, tem cá um parque/cama de viagem onde fica bastante tempo entretido a brincar, mas dormir é mais dificil... para ele e para mim... por isso, dorme ao meu colo no sling. Descansado, sem choro nem birras, o tempo que quiser. Costuma fazer sestas de 1h30/2h.

Volta e meia entram aqui pela porta umas "velhas do Restelo" que ficam quase que indignadas pelo facto de o MEU filho estar a dormir ao MEU colo e saem com um "estás a habituá-lo mal", "vais dar conta das costas"...

Apetece ser mal educada e responder um "meta-se na sua vida e coloque a sua opinião onde mais lhe fizer cócegas!"... mas não, limito-me a ouvir e ficar calada.

Podia também dizer-lhes que o meu filho dorme no quarto dele sozinho, há cerca de 2 meses, adormece na cama dele sem birra, vai para a cama às 21h30 e acorda lá para as 7h30 /8h....

Nunca deixei o meu filho chorar até se cansar, porque isso ia prepará-lo para saber "orientar-se" sozinho... não! Ele chora (muito pouco) e a mãe ou o pai (ou quem estiver) vai lá e acalma-o, dá colo se ele quiser.

Mas isso seria dar demasiada importância a opiniões que não pedi!

Pode ser ou não do babywearing, mas temos um pequenote super tranquilo, super bem disposto.

Quisemos um filho para AMAR, para CUIDAR!

Um mau hábito era se o tratasse mal, se não lhe desse mimo.

"Trata como gostarias de ser tratado!".

 

Enfim, um testamento  para vos dizer que colo não é um mau hábito, é sim habituá-lo a ser AMADO!

 

 

 

Estou a ficar senil!!

por Mafalda, em 14.04.17

Parece mentira, mas a senilidade está a apoderar-se de mim!!

Não sei se é dos 31, se é da pequena cria que tenho em casa... mas a verdade é que tenho um ovo estrelado no lugar onde outrora se encontrava um cérebro (pequenino!!).

Ora vejamos:

- abri a gaveta das cuecas e encontrei lá dentro o desodorizante e um pacote de lenços... o M. diz que não foi ele... cá para mim foi obra de mãos pequeninas...

- em vez de pegar no copo de água que estava à minha frente, lancei a mão ao jarro e ia bebendo directamente dali...

- esqueço-me de 95% das coisas que ia fazer... dou um passo na outra direcção e "o que eu fazia fazer???"...

 

Tenho a certeza que houveram outros episódios, mas claro fazem parte daqueles 95%!!!

 

imagem.jpg

 (imagem retirada da internet)

 

 

 

Aquele 0,1%...

por Mafalda, em 21.02.17

Faz hoje uma semana que voltei ao trabalho... as saudades não abundavam, mas a verdade é que faz falta, monetariamente falando e assim também larguei os dias inteiros de pijama.

Três dias por semana trago o pequeno comigo, assim nos outros consigo por o trabalho em dia.

 

As reações foram 99,9% foram boas, mas há sempre aquele 0,1%...

"Então estás à espera de outro?? Estás com umas olheiras..."

 

Pois claro... tenho de bebé de 5 meses e vou já a correr meter-me noutro...

Enfim... depois dizem que dou respostas tortas!!!

De volta!

por Mafalda, em 08.02.17

É verdade... estou de volta! De volta à quase vida normal... quase porque "normal" nunca mais vai ser.

O rapaz já tem quase 5 meses!!!

Tem sido fácil?? Não tem sido difícil... mas há dias (noites!!) complicados de gerir.

Se até aos 2 meses o moço dormia 10/12horas por noite, a partir dos 3 meses achou que isso era coisa de bebés... ele já é crescido, não precisa dessas coisas. Passou a acordar uma vez por noite, lá para as 5h/6h.. a vantagem é que bebe o leite, mudo a fralda e volto a pô-lo na cama a dormir.

Há duas semanas tivemos o primeiro susto... depois de uma ida normal às vacinas, febre, tosse e nariz entupido. A febre associámos à reação normal das vacinas, a tosse e o nariz entupido fomos pondo soro e aspirando à espera que melhorasse... ora isto começou numa quarta-feira... noites a acordar de 3 em 3horas... a madrugada de sábado para domingo passada na sala, em pé ou sentada mas completamente direita, com o rapaz a dormir ao colo, porque deitado mal conseguia respirar. Conclusão: domingo passado as urgências da Cuf e o rapaz com uma bronquiolite.

Foi uma semana quase sem pregar olho duas horinhas seguidas... ora eu, ora o M... só lá para sexta é que o conseguimos deitar na cama e que ele dormisse alguma coisa de jeito. 

Com estas noites de levante, noites frias por sinal, acabámos por nos constipar também... os 3 em casa doentes!

Foi difícil? Foi muito difícil!! Sempre disse que um dos meus maiores medos em relação a ter um filho era a privação de sono... é complicado de lidar...

Tê-lo a dormir ferrado ao nosso colo , deitá-lo na cama e instantaneamente ele abrir os olhos e chorar que nem um desalmado é frustrante! E essa frustração é difícil de gerir... ele não tem a culpa, nós é que só queríamos descansar um bocadinho, deitar a cabeça na almofada, fechar os olhos e dormir... dormir a sério! Sem estar sempre alerta... "está a tossir? vai-se engasgar? será que respira?".

Mas isto é de noite... os dias gerem-se bem... talvez porque de dia o nível da paciência esteja lá mais para cima...

Felizmente o piqueno está quase novo! Depois de uma semana a fazer aerossóis com antibiótico, praticamente já não tosse e a energia está bem lá em cima!

Na segunda até já fomos à rua!! Sim... estivemos uma semana sem por um pézinho na rua... o que em nada ajudou para a nossa sanidade mental... (é aqui que eu invejo quem tem quintal!!!)

 

De resto estamos óptimos!! O lado bom destes dias menos bons, é estarmos os dois em casa, dá para descansar um bocadinho as costas... sim meus amores, porque o pequeno D. com 4 meses marcava 9.555kg na balança!!!! Hajam costas!!

 

Dia 14 regresso à dita vida normal... um emprego das 9h às 19h... tenho a sorte de o poder levar comigo, vamos ver como corre. 

Teorias sobre barrigas

por Mafalda, em 20.05.16

Parece que existe por aí uma espécie de seres especialistas em barrigas de grávida... olham e sabem logo se é menino ou menina... nem sei para que teimamos em fazer ecografias.

 

Quando se tornou público que eu estava grávida, não faltaram palpites sobre o sexo da criatura...

"A barriga vem das costas... é menina de certeza!"

"É tão redondinha... é menina!"

"É baixa... menino!"

99.9% das pessoas diziam que era menina...

 

Ecografia feita e não houve margem para dúvida, é um pilas!

 

 

Mas ainda hoje recebi dois palpites...

"É menino não é? Vi logo pela barriga.."

"É menina?" ... não, menino... "ahhh eu já tive quatro, pensava que tinha alguma experiência em barrigas..."

Uma coisa é certa... quando perguntam têm 50% de hipóteses de acertar...

Como li algures por aí "uma couve não é de certeza!"

Cara de grávida

por Mafalda, em 07.04.16

Certamente que não sou a única a ouvi-lo todos os dias... mas será que alguém me explica o que querem na verdade dizer com "Já se nota na cara... " "Estás com carinha de grávida!" ??

Será uma forma mais simpática de dizerem "Estás mais gordinha..."??

É porque eu já tive a infeliz experiência me perguntarem se estava grávida, porque tinha a cara mais redonda...

Sim tinha uns kgs a mais e agora tenho outros tantos...

A verdade é que só diz quem já sabe ou acabou de saber da gravidez... por isso deduzo que ate aqui achavam simplesmente que estava roliça, agora tem "desculpa" o meu ar mais redondo, esta cara de lua cheia não é porque me enfardo em bolachas e chocolates...

Mas também já ouvi outra expressão "engraçada"...

 - "Tens o rabo encolhido...";

???? Really ????

Serão as hormonas que me levam a encarar estas afirmações com espanto e às vezes menos agrado, ou simplesmente porque não têm sentido nenhum??

 

Outra das perguntas que me fazem constantemente é "Então já sentes, já mexe?".... não ainda não.... "Ahhh preguiçoso/a!!"... acreditem que não há ninguém que queira mais senti-lo que eu ou o pai....

 

Grávidas aí desse lado, também tiveram destas experiências???

E as não grávidas, também fazem estas constatações???

Culpado procura-se!!

por Mafalda, em 09.03.16

Quem mandou alterarem receita das bolachas de aveia da Triunfo???

Quem foi?? Nunca ouviram dizer que "em equipa vencedora não se mexe"??

Que mudasse a embalagem é uma coisa, agora mudar a receita não se admite!

Desiludida.... é só isto!

aveia.jpg

 

(as antigas/ MUITOOOO MELHORES)Triunfo-Aveia.jpg

 

(as novas... parecem bolachas digestivas...) 

Como perder um cliente

por Mafalda, em 15.02.16

Durante anos a fio comprei tecidos quase sempre na mesma loja... posso dizer que gastei largas centenas de €€ naquele espaço.

Ia regularmente, praticamente todos os sábados.

Sempre fui bem recebida, ao fim de algum tempo até já tinha direito a desconto de cliente regular.

Há cerca de um ano, uma das funcionárias saiu e resolveu abrir um espaço dela, também de tecidos.

Continuei a frequentar a 1ª loja e passei a ser cliente da nova. Não tinha contrato de exclusividade com nenhuma das duas.

São ambas na mesma cidade, relativamente perto uma da outra... o que levou a alguns dissabores de concorrência...

O primeiro espaço achava-se no direito de deter o monopólio dos tecidos!

Com o tempo, a situação foi sendo relativisada... cada macaco no seu galho... mas sempre houve um olhar de lado, um desdenhar...

Eu própria deixei de comprar tanto material... mas continuei a frequentar ambas as lojas, conforme de dava mais jeito (pelos horários) ou se uma não tinha o que eu queria, recorria à outra.

Até há duas semanas atrás...

Entrei numa das lojas, com um saco da outra... Sem sequer pensar, não levava nada roubado e nunca lhes fiquei a dever um cêntimo que fosse...

Entrámos (ia com a minha mãe), dissemos "bom dia" e antes de obtermos qualquer resposta, os olhos do patrão ficaram vidrados nos sacos que levava na mão... Disse bom dia de má vontade e preferiu dizer que não tinha o que eu pretendia em vez de sequer ir procurar.

Saímos pela mesma porta onde entrámos em menos de 1 minuto e muito provavelmente terá sido a última vez.

Não gostámos e fizemos questão que notassem o nosso desagrado.

É pena que assim se perdem clientes... mas quando uns não querem, estão outros estalando!

treinamento-atendimentoclientes445-2-638.jpg

(imagem Google)

Under pressure!

por Mafalda, em 14.01.16

A pressão do 1º filho... só quem passa por ela sabe do que estou a falar!

Ela vem de todos os lados possíveis e imaginários, qualquer  conversa vai lá bater, mesmo que não bata a bota com a perdigota...

No nosso caso namoramos há (quase) 9 anos, vivemos juntos há (quase) 2 e a afirmação é sempre a mesma "Já está na hora!!".

Existem as pressões normais da família... uns porque querem netos, outros sobrinhos, outros primos... e até aqui tudo bem, a coisa é digerível e acabamos por levar como outra conversa qualquer.

A dos amigos chuta-se com um "Vocês têm prioridade" ou "Qualquer dia"...

Mas quando a pressão vem de fora aí o assunto é outro...

Há uns tempos caí no erro de comentar com alguém que deixei de tomar a pílula.. OH MEUUUU DEUSSSS!!! o que fui eu fazer?? Não há dia que não pergunte "Então já está? Foi desta?" e a resposta é invaríavelmente sempre a mesma "Não, ainda não" e tento fazer um sorriso, mas há dias como o de hoje em que se torna pesado e difícil de engolir.

E se por algum acaso não conseguir? Se tiver algum problema de saúde que não me deixe engravidar? Se simplesmente não quiser ter filhos?

Eu própria já fiz este tipo de pressão com algumas amigas e primas, pessoas com quem tenho confiança, e acabei por levar baldes de água fria... Uma que descobriu um problemade saúde e não pode para já, outra que tenta há algum tempo e ainda não teve sorte...

Ficamos sem reação, sem saber o que dizer... e de repente dá-se o click... nem sequer devia ter perguntado! Não é problema meu, é opção de cada um!

Com isto apenas quero dizer que vejam sempre o reverso da medalha, quando foi com vocês gostaram da pressão? 

 

(P.S. Minha querida S., continuaremos a ter todas as conversas sobre fraldas, berços e afins!!! Tu podes fazer pressão!)

 

 

Website Hit Counters
HTML Hit Counters

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mais sobre mim

foto do autor