Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

T3 para dois

...a aventura de uma vida a dois...

14
Jan16

Under pressure!

Mafalda

A pressão do 1º filho... só quem passa por ela sabe do que estou a falar!

Ela vem de todos os lados possíveis e imaginários, qualquer  conversa vai lá bater, mesmo que não bata a bota com a perdigota...

No nosso caso namoramos há (quase) 9 anos, vivemos juntos há (quase) 2 e a afirmação é sempre a mesma "Já está na hora!!".

Existem as pressões normais da família... uns porque querem netos, outros sobrinhos, outros primos... e até aqui tudo bem, a coisa é digerível e acabamos por levar como outra conversa qualquer.

A dos amigos chuta-se com um "Vocês têm prioridade" ou "Qualquer dia"...

Mas quando a pressão vem de fora aí o assunto é outro...

Há uns tempos caí no erro de comentar com alguém que deixei de tomar a pílula.. OH MEUUUU DEUSSSS!!! o que fui eu fazer?? Não há dia que não pergunte "Então já está? Foi desta?" e a resposta é invaríavelmente sempre a mesma "Não, ainda não" e tento fazer um sorriso, mas há dias como o de hoje em que se torna pesado e difícil de engolir.

E se por algum acaso não conseguir? Se tiver algum problema de saúde que não me deixe engravidar? Se simplesmente não quiser ter filhos?

Eu própria já fiz este tipo de pressão com algumas amigas e primas, pessoas com quem tenho confiança, e acabei por levar baldes de água fria... Uma que descobriu um problemade saúde e não pode para já, outra que tenta há algum tempo e ainda não teve sorte...

Ficamos sem reação, sem saber o que dizer... e de repente dá-se o click... nem sequer devia ter perguntado! Não é problema meu, é opção de cada um!

Com isto apenas quero dizer que vejam sempre o reverso da medalha, quando foi com vocês gostaram da pressão? 

 

(P.S. Minha querida S., continuaremos a ter todas as conversas sobre fraldas, berços e afins!!! Tu podes fazer pressão!)

 

 

10
Dez15

Começa a compor-se!

Mafalda

Árvore montada desde o dia 1 de Novembro e até ontem estava sozinha no que a presentes diz respeito...

Mas enchi-me de coragem e comecei a fazer os embrulhos! Já lá estão uns quantos, faltam outros tantos, mas a pouco e pouco a coisa vai-se compondo.

Eu A.D.O.R.O. o Natal, a azáfama toda, mas principalmente adoro o sentimento que gira em torno dele.

Adoro ser eu a fazer os presentes, os embrulhos e adoro ver a reação de quem os recebe e percebe o que está por detrás daquele presente.

Este vai ser mais um Natal "salta-pocinhas", mas fomos nós que escolhemos e adoramos que assim seja!

IMG_20151209_221001.jpg

 

23
Jun15

Entre nós...

Mafalda

Entre nós há tudo isto e muito mais!

 

Queria pôr na parede do quarto, por cima da cabeceira da cama, algo que nos dissesse alguma coisa, mas não queria nada pesado que corresse o risco de nos cair em cima da cabeça.

Lembrei-me do quilt, mas umas simples cores aqui e ali não me diziam nada... até que me lembrei de bordar um poema.

"Procurei, procurei até que te encontrei..." lol

A ideia era ser eu mesma a bordar e juro que tentei! Mas bordados não são a minha praia.

Pedi um orçamento à Bordáporto e foram super atenciosos, explicaram que não podia ser como inicialmente tinha pensado (fazer o bordado num só painel) e a partir daí estudámos a melhor forma. Dividimos o poema e quatro painéis mais pequenos et voilá!

DSC_1058.jpg

  IMG_20150622_144036.jpg IMG_20150622_144049.jpg

 

Agora só faltam uns furinhos na parede.... heheh

 

 

29
Mai15

"Estás diferente!"

Mafalda

Há dias disseram-me "Estás diferente!"...

Nem sei muito bem o que me passou pela ideia perante tal afirmação, mas perguntei "Diferente?? Como? Melhor ou pior?"...

"Não sei... estás diferente. A tua cara está diferente..."

Respondi que não, estava tudo igual, nem era maquilhagem pois é coisa que não uso....

"Estás grávida?!"

E pronto é isto!....

Não estou grávida, não seria o fiz do mundo se estivesse, mas não estou...

A minha cara está diferente?.... talvez...

Cara de bolacha, efeito dos quilinhos a mais...

 

(Confesso que acho que me queriam chamar gorda, só não sabiam como!)

25
Mai15

1 ano!!

Mafalda

Há um ano juntámos os tarecos...

Há um ano saí do ninho dos papás a chorar...

Há um ano cheguei ao T3 e tinha um abraço de conforto à minha espera...

Há um que as nossas vidas mudáram para sempre!

 

Passou literalmente a correr!! 

Houve dias difíceis em que me perguntei se teria sido a decisão certa, se iria ser capaz de superar...

Mas como sempre o AMOR falou mais alto e tudo se supera.

 

Sinto-me mais feliz e mais completa do que há um ano e tenho a certeza que foi a decisão certa, faria tudo da mesma forma e não voltaria atrás.

 

A ti meu amor muito obrigado por me aturares e por estares sempre lá!

Amo-te infinitamente muito muito mais!

23
Mar15

O fim das festas!

Mafalda

Ao fim de três meses as festas acabaram...

Sim, desde Dezembro que não sei o que é uma sexta feira à noite sem fazer bolos, um sábado na cama até mais tarde, um fim de semana sem um almoço ou jantar com dezenas de pessoas, sem correrias e sobretudo sem descanso...

Se estou cansada?... não, estou de rastos!!! Fisíca e psicologicamente esgotada... 

Se sou feliz assim?... sou, provavelmente muito feliz!

 

 

06
Mar15

A explicação!!!

Mafalda

Eu sabia que não era à toa, tinha de haver uma explicação plausível!

 

In: Revista Super Interessante, ed. especial Perguntas e Respostas nº9

"Os casais felizes engordam?

A felicidade conjugal e o peso estão intimamente relacionados. Foram precisos quatro anos para investigadores da Universidade Metodista de Dallas demonstrarem que as pessoas com casamentos ditosos são mais propensas a engordar do que indivíduos insatisfeitos com as suas relações. De acordo com outro estudo, dado a conhecer na revista Obesity, o aumento de peso após a boda chega aos dez quilos, em média, nas mulheres, durante os cinco primeiros anos de vida em comum, e aos treze quilos nos seus companheiros, durante o mesmo período. Uma possível explicação é a falta de espírito desportivo que existe depois de dar o nó. Segundo um estudo da Universidade de Loughborought, no Reino Unido, 70 por cento dos casados não praticam qualquer exercício físico. Felizmente, nem tudo são desvantagens para a saúde quando temos um relação estável. O American College of Cardiology afirma que as pessoas casadas têm uma propensão 5% menor de desenvolver qualquer tipo de doenças cardiovasculares do que as solteiras, viúvas ou divorciadas. Além disso, produzem menos cortisol, a hormona do stress, de acordo com um estudo publicado por Dario Maestripieri, da Universidade de Chicago (Estados Unidos), na revista Stress. Têm também mais probabilidades de sobreviver ao cancro, segundo se lê na revista Journal of Clinical Oncology."

 

Dito isto, ainda me faltam 6kgs para estar dentro da média...

Fora isto, acredito que sou a mulher mais feliz do mundo!!!! 

27
Fev15

Quilos a mais....

Mafalda

Eu achava que ia ser diferente comigo!! 

Sim... toda a gente diz "ahhhh depois de nos juntarmos foi a desgraça.... ganhei x quilos!"...

Eu queria acreditar que ia ser diferente, que a balança ia ser minha amiga... mas não!

Tive a triste ideia de tirar "a prova dos nove" e claro... 4kgs(!!!!!) a mais no marcador....

Concluo que vou no bom caminho para mandar alargar as portas do T3...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub